Loading...

Haverá um colapso na área de TI e inovação no pós-pandemia?

O setor de tecnologia é um dos que mais cresce no Brasil e no mundo. Segundo Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação), até 2024, o mercado de TI deve criar 420 mil novas vagas, mas estima-se que, até lá, 150 mil vagas não serão preenchidas por falta de mão de obra qualificada, gerando um colapso no sistema.

O ano de 2020 foi um divisor de águas para este segmento de TI, já que, com a pandemia e as políticas de isolamento, muitos colaboradores passaram a trabalhar no formato Home Office e suas respectivas empresas tiveram que correr e iniciar a atrasada Transformação Digital em seus processos e serviços.

No setor de inovação, também existe essa demanda alta, mas como se trata de uma carreira relativamente nova, o Brasil ainda atravessa um processo de formação de profissionais e os poucos que entram no mercado são absorvidos depois de concorrência alta pelas corporações.

De acordo com estudo da HSM “Cenário pós-vacina: o que podemos esperar dos negócios?”, realizado em parceria com Learning Village, BRAngels e FirstCom, dos 320 empresários entrevistados, 56%informam que investirão em TI e 25% em inovação. Em uma pergunta na qual podiam assinalar até 3 opções, as principais áreas apontadas para investimentos foram a Bolsa de Valores (55,29%), seguida por investimento-anjo (47,12%), fundos de venture capital (37,5%) e fundos imobiliários (35,1%).

Em suma, de um lado temos alta demanda por mão de obra qualificada e de outro temos escassez deste recurso, o que faz com que os salários inflem e consequentemente a pressão por resultados é o óbvio a esperar de cada profissional. Um tema que requer reflexão e busca por respostas. E você, o que acha?

Fontes:
https://brasscom.org.br/perspectivas-2021-mercado-de-tecnologia-da-informacao-deve-criar-264-mil-vagas-em-4-anos/

https://canaltech.com.br/mercado/havera-um-colapso-nas-areas-de-ti-e-inovacao-no-pos-pandemia-entenda

Pesquisa HSM: executivos brasileiros apontam vacinação como principal medida para retomada da economia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*