Loading...

FAQ – Ensino Remoto

FAQ – Ensino Remoto

O ponto positivo de ter aula online em casa é não se expor aos riscos impostos pela pandemia, como enfrentar transportes públicos para chegar na instituição escolar. Bem como a possibilidade de uso de ferramentas digitais e contato com professores/palestrantes de outros locais, visto que as distâncias não são mais limites para contato. O ponto negativo são as limitações tecnológicas que temos, como a disponibilidade de notebooks, qualidade dos materiais disponibilizados pelas escolas, mas em especial a qualidade da internet. Além destes pontos as aulas online exigem uma maior organização e foco, evitando distrações do ambiente de casa nos horários de estudo.

Fonte: Quais são os pontos positivos e negativos de ter aula online

1- Adapte o formato das aulas ao meio digital. Agora você já deve ter percebido que não adianta transpor suas aulas para o digital. Você deve usar as ferramentas online que estão disponíveis, sejam  links para textos, vídeos, games, visitas virtuais a museus, simuladores online, etc.

2- Lembre-se que entre você e o aluno agora existe um anteparo tecnológico, assim existe uma câmera e um microfone, a internet  e o áudio e vídeo que chegam ao aluno. Desta forma muito cuidado com a iluminação, captura do áudio (evitar ruídos e distratores). Lembre que arquivos de vídeos muito grandes vão consumir muita banda (síncrono) ou dados (quando assíncrono para download).

3- Cuidado com a monotonia, a aula online nos exige muito mais atenção, isto cansa, portanto intervalos e diversidade de atividades são importantes.

4- Peça feedback dos alunos.

Fonte: Como não perder a qualidade no ensino à distância | Jornada Edu

– Adaptação do plano de aula. Houve uma mudança brusca e repentina no modelo de ensino. …

– Produção de material.

– Acesso e domínio das novas ferramentas …

– Adequar um espaço de trabalho em casa…

– Controle do horário de trabalho. …

– Acompanhamento dos alunos. …

– Conciliação com a rotina. …

– Produtividade.

Fonte: Educação e isolamento social: desafios do professor na quarentena

A escola tem um papel social que vai muito além do ensinar. É por isso que a comunicação entre família e escola é essencial, sobretudo em tempo de pandemia. A escola ensina qual o nosso papel na sociedade, o que é a sociedade e também como devemos conviver em sociedade, seja presencialmente seja no mundo virtual.

Fonte: A comunicação entre família e escola em tempo de isolamento social

A centralidade do professor.

Mesmo com os avanços tecnológicos e de inteligência artificial que observamos nos últimos anos, a pandemia reforçou o papel docente na aprendizagem e, consequentemente, na sociedade. “A tecnologia não substitui o contato pessoal e a interação entre os estudantes, nem os professores, pelo contrário, ela demonstra a centralidade do processo formativo nas mãos do professor, como um guia mostrando as possibilidades e ampliando as redes de contato.

Fonte: Pandemia revela o papel fundamental do professor – Jeduca

O objetivo maior do ensino remoto atualmente é que o aluno da educação presencial não tenha perdas significativas no seu aprendizado durante a pandemia. 

Surge como uma estratégia rápida de adaptação do sistema nacional de ensino ao momento de restrições sociais impostas pela pandemia, em especial das universidades. Neste modelo de ensino remoto, o aluno é automaticamente deslocado para o uso das ferramentas online para seguir com seu processo formativo. O aluno que desejar pode suspender o curso, desistir da disciplina, mas a universidade e as escolas devem propiciar esse formato de maneira uniforme para todos os alunos.

Fonte: Aula remota: uma estratégia educacional necessária – UEMA

É a denominação dada às aulas que, em meio a essa pandemia de Covid-19, são oferecidas de formas não convencionais, em função da impossibilidade da presença nas instituições de ensino. De forma ideal, as aulas remotas são enviadas na forma de atividades ou vídeos (síncronos ou não) por meio de aplicativos e ou plataformas de ensino. E isso deve acontecer sempre seguindo cronogramas adaptáveis do plano de ensino tradicional.

Fonte: Super dicas para a educação remota de crianças – Diário Escola

O ensino híbrido, ou blended learning, é uma das maiores tendências da Educação do século 21, que promove uma mistura entre o ensino presencial e o uso de diversas ferramentas para o ensino online – ou seja, integrando a Educação à tecnologia, que já permeia tantos aspectos da vida do estudante.

Ensino híbrido: conheça o conceito e entenda na prática

Utilizar as metodologias ativas no ensino remoto ajudam a engajar os alunos a continuarem o desenvolvimento da aprendizagem, seja usando as diferentes ferramentas disponíveis nas plataformas de ensino ou mesmo em casa. O uso destas metodologias ativas ainda estimulam outras habilidades que eles não costumavam exercer nas aulas tradicionais com tanta ênfase.

Fonte: Metodologias ativas no ensino remoto – SAE Digital

Diversificação dos instrumentos de avaliação de aprendizagem é importante

1- Testes objetivos;

2- Provas discursivas;

3- Apresentações orais;

4- Desenvolvimento de projetos colaborativos online;

5- Avaliações com e sem consulta;

6- Participação nas atividades propostas e em fóruns;

7- Autoavaliação após videoaulas;

Fonte: Como avaliar a aprendizagem durante o ensino remoto?

Impactos na educação em tempos de pandemia

De acordo com o relatório do Banco Mundial, mais de 1,5 bilhões de alunos ficaram sem estudos presenciais em 160 países. Diante desse cenário, as escolas tiveram que se adaptar à nova realidade repentinamente e a tecnologia foi crucial nesse momento.

Educação em tempos de pandemia: os desafios de alunos e